Desenvolver uma marca impactante é indispensável. É o que ajudará sua empresa a conquistar novos clientes e, o mais importante, é o que os manterá retornando.
Existem milhares de espaços de trabalho em todo o mundo e há dúzias que atendem a um mesmo grupo demográfico, portanto, para permanecermos competitivos, cada um de nós deve se destacar. Muitos de nossos concorrentes oferecem algo semelhante – esteticamente atraente – para espaços de escritório que oferecem aos membros as ferramentas necessárias para o sucesso. Mas o que realmente o diferenciará é a sua marca.
Desenvolver uma marca impactante é indispensável. É o que ajudará sua empresa a conquistar novos clientes e, o mais importante, é o que os manterá retornando. Para aqueles de vocês nos estágios iniciais do seu negócio ou à beira de uma reestruturação, aqui estão quatro dicas para ajudá-lo a desenvolver uma marca memorável e sustentável.
1. Sem significado = sem história
Sua marca deve significar algo para você. É a cara da sua empresa e a métrica pela qual o público lhe avaliará. O nome da sua empresa deve representar uma metáfora, símbolo, palavra ou emoção que evoca uma história, memória ou significado.
Um nome com substância é mais valioso do que aquele que é cativante. Seu nome deve ter uma história por trás disso. Grandes profissionais de marketing não compartilham marcas, vendem histórias.
Pergunte-se, por exemplo, por que sites de redes sociais emergentes são tão populares? A resposta é que as pessoas anseiam pela poderosa conexão emocional que vem ao contar uma história. Há uma história por trás de tudo, então use sua marca para contar uma que seja marcante.
2. O que há em um nome? Tudo.
O nome da sua empresa deve revelar o que você faz e como você o faz. Curto e sucinto é sempre melhor. Pense na velocidade em que você passa por um negócio, clica em uma página da web ou caminha por uma rua. Os clientes precisam ser capazes de ler o seu sinal de empresa em questão de segundos (não minutos).
Mesmo que seu nome não seja exatamente um nome revelador, seu slogan e o conteúdo que você produz devem permitir que usuários e clientes entendam exatamente o que você faz. Se o nome da sua empresa não revelar o que você faz no título, utilize um slogan ou missão com uma linguagem clara e poderosa que comunique o que você faz e o que o torna único.
3. Seu negócio não é apenas sobre você.
Isso pode ser difícil para os profissionais de consultoria, mas uma marca (e negócios) bem equilibrada não deve se concentrar apenas em torno de seu fundador. Qual é o objetivo final do seu negócio? Tente construir sua marca em torno do que você oferece, como você atende seus clientes e o seu diferencial ao invés de fazer tudo sobre você. Embora sua personalidade e seu conjunto de habilidades sejam partes integrantes do seu negócio, a empresa não deve se confundir com sua marca pessoal.
4. Por que você está fazendo isso?
Ao construir sua marca, é essencial lembrar seu objetivo e vincular tudo a isso. As pessoas não compram o que você faz; eles compram porque você faz isso. E o que você faz simplesmente prova o que você acredita. A resposta a essa pergunta deve comunicar aos clientes, parceiros e ao mercado a razão pela qual sua empresa está atuando em seu segmento. Sua empresa deve suporta um propósito maior; não perca de vista sobre o que é esse chamado.

Sua marca diferencia você e sua vantagem está nos detalhes. Certifique-se de que esses detalhes comuniquem a profundidade de seus objetivos. É preciso consistência e anos para construir um forte reconhecimento de marca, mas lembre-se: todo tweet, palavra e interação é uma oportunidade para espalhar a mensagem do seu trabalho e negócio.

 

Imagem cortesia: Pixabay