Momentos cruciais de comunicação exigem mais do que apenas um ‘discurso’. Veja como fazer isso.

Há aquele convite que envolve falar em público que você quer aceitar. E então há aquele discurso único na vida com a qual você sempre sonhou. Você sabe o tipo de discurso ao qual estamos nos referindo: a apresentação essencial que define uma pessoa, causa ou cultura – esse momento de comunicação crucial que os membros do seu público vão lembrar por semanas depois.

Já está claro que esse discurso não será sobre vendas trimestrais, uma reunião de status ou uma apresentação de rotina. Não, este é um daqueles momentos decisivos quando o orador deve persuadir, inspirar e/ou ganhar muito, porque as apostas são altas.

Veja abaixo as melhores dicas para transformar um bom discurso no discurso que será ouvido em todo o mundo.

1. Vá além da atenção das pessoas. Faça com que eles sintam, saibam, reajam

Se você está se preparando para dar o discurso de sua vida, provavelmente você já dominou a arte de prender a atenção de uma audiência anos atrás. Mas nesses momentos cruciais, você quer mais do que os olhos e ouvidos das pessoas em você. Você quer que seu público sinta, conheça e faça coisas específicas.

Tenha em mente que, embora o seu propósito ao subir ao palco possa ser óbvio para você, seu público está buscando sua orientação. Você é o especialista, por isso não tenha medo de demonstrar isso. Antes de elaborar seu roteiro e pisar no grande palco, faça a si mesmo as seguintes perguntas:

O que eu quero que meu público sinta? Você quer que eles saiam da sua apresentação sentindo-se inspirados, motivados, energizados, aliviados ou curiosos (ou alguma outra emoção)?

O que eu quero que meu público saiba? Qual é a grande mensagem, lição ou principal informação que você deseja transmitir?

O que eu quero que meu público faça? Qual é a ação que você quer que eles façam quando saírem da sala? Você quer que eles votem? Doem? Inscrevam-se para o seu próximo programa? Contratar você?

Primeiro, responder a essas perguntas pode ser a diferença entre dar um bom discurso e mover seu público para agir.

2. Use emoção e lógica para motivar

Falando em mover seu público para a ação, em situações de alto risco, seu objetivo número 1 é sempre conseguir que alguém, em algum lugar, aja de maneira diferente. Nunca perca de vista esse objetivo.

Muitos palestrantes acreditam erroneamente que estão sendo persuasivos apresentando dados na forma de gráficos sofisticados e planilhas. No entanto, se você transmitir emoções genuínas, terá uma chance de conquistar a confiança e a lealdade de seu público. Compartilhe histórias, anedotas e insights, em vez de se concentrar apenas em provas concretas.

Apresente um conceito complexo explicando porque ele é significativo para você ou lance uma ideia descrevendo como isso mudou sua vida.

3. Faça suas primeiras palavras contarem

As primeiras palavras importam. Use-as da melhor forma possível. Seu tempo no palco será definido pelas primeiras palavras que você pronunciar no microfone. Começar bem nos diz como será o resto do seu tempo, quem você é e o que você estará esperando do público enquanto você se move através de seu conteúdo.

Não surpreendentemente, as primeiras impressões importam. A partir do momento em que apertamos a mão de um cliente em potencial, sabemos que temos apenas alguns segundos cruciais para convencê-lo a ouvir o que temos a dizer. Agora dimensione esse momento para dar o discurso de uma vida a uma audiência de centenas.

Se as palmas das mãos estiverem úmidas, respire fundo. Você saberá como começar melhor se escrever suas primeiras palavras por último. Coloque sua história no papel, fale uma vez ou duas vezes e depois pergunte a si mesmo: Qual é o ponto de entrada verbal mais atraente para o meu tempo no palco? Uma metáfora? Uma história pessoal? Uma imagem na tela que provoca?

Você precisa atrair seu público imediatamente, deixando que eles saibam quem você é e sobre o que você está falando.

4. Conte uma história

Como um ótimo livro, discursos que iniciam um movimento ou motivam as pessoas a agir empregam narrativas habilidosas. Na verdade, existe uma razão psicológica pela qual você pode recontar o enredo de Breaking Bad cinco anos depois de assistir ao episódio final, mas você não consegue lembrar o que seu consultor financeiro lhe disse ontem. Histórias criam memórias com poder de permanência, porque elas anexam emoções a eventos.

Uma história autêntica pode conectar seu público a você para sempre, permitindo que eles sintam o que você sente, veja o que você vê e entenda o que você entende através do seu ponto de vista.

5. Seja você mesmo

Quando tudo mais falhar, seja você mesmo. Chegue cedo, cumprimente os que estão na sala com um sorriso caloroso, aperte as mãos e conecte-se antes de começar a falar. Em vez de se concentrar nas habilidades dos outros, concentre-se em suas próprias forças. Identifique o que você faz bem, o que pode ser simples como um sorriso caloroso. E deixe suas habilidades naturais e talentos brilharem.

Dar o discurso de uma vida é uma oportunidade incrível. Embora possa parecer uma pressão intensa, saiba que, se você estiver bem preparado, as chances são boas de que você consiga sucesso. Leve essas dicas com você. A próxima vez que você se levantar para falar, você fará um discurso que fará as coisas acontecerem.

 

Imagem cortesia: Pixabay