Sua perspectiva não é a mais importante da sala. 

 

O que é preciso para ir de um empreendedor a um líder de uma organização em crescimento? 

Começa com a criação de um ambiente em que seus funcionários se sintam à vontade expressando suas preocupações sobre a direção em que a empresa está entrando e sabendo que você aceitará críticas construtivas. Sua empresa não poderá se adaptar a mudanças se a sua voz for a única que importa. 

Então, como você pode fazer isso? 

 

  1. Seja curioso.

Sempre se certifique de fazer perguntas que concentrem a atenção de seus funcionários no objetivo em questão. Estas não devem ser perguntas fáceis de uma resposta sim ou não. Dê a sua equipe a oportunidade de pensar com cuidado e fornecer algo significativo para o projeto. 

É sempre possível, e muito provável, que possamos estar perdendo alguma coisa. Você tem que se lembrar que você não é onisciente. Mesmo suas melhores ideias podem ser ainda melhores com a contribuições dos outros. 

 

  1. Deixe espaço para o conflito.

Mesmo que em um momento chave seu instinto seja não querer ouvir nenhuma crítica ou recuo, respire fundo e lembre-se de que é melhor tomar consciência de algo potencialmente fatal agora, quando você pode fazer algo a respeito, do que mais tarde quando a janela de oportunidade está fechada. 

Os gerentes podem enfatizar continuamente esse ponto. Eles podem deixar claro que estão animados com a direção do projeto, mas os funcionários devem opinar se sentir que algo está faltando. A última coisa que você vai desejar é uma falha de execução. O conflito pode ser útil para o processo, desde que seja conduzido de uma forma construtiva.  

Você pode enfatizar isso fornecendo exemplos de quando isso não aconteceu e como isso resultou no fracasso de sua própria experiência, de modo que seja uma história honesta. 

 

  1. Deixe a porta aberta.

É imperativo admitir consistentemente e explicitamente que você não tem a história completa e está aberto para ouvir como seus colegas enxergam e abordam as projetos e sua problemática. Especialmente para aqueles em sua equipe que podem ser tímidos, introvertidos ou que tem medo de falar, convide-os. Você tem que demonstrar um interesse genuíno e uma genuína curiosidade sobre como as outras pessoas pensam. Se você não tem isso, tudo se torna muito mais difícil. 

 

  1. Não desconsidere as ideias internas.

Você pode nem perceber que está fazendo isso, mas uma pesquisa descobriu que quando as soluções vêm de dentro de uma organização, pode haver uma tendência natural para as pessoas as eliminarem. 

As ideias internas são frequentemente vistas como ameaçadoras. Por exemplo, se você é um supervisor e adota uma ideia do seu subordinado ou de alguém em uma unidade de negócios diferente, eles podem te derrubar. Você pode perder seu status.  

Não perca grandes ideias porque pode estar preocupado com seu próprio status, ao invés disso fortaleça sua posição pensando em como desenvolvê-las, implementá-las e em como isso poderá alterar a sua posição na empresa com o fruto de um trabalho coletivo. 

 

Imagem cortesia: Pixabay