Os fundadores não controlam realmente a cultura da empresa, mas a influenciam poderosamente.

 

Se você ainda não leu “Bad Blood” de John Carreyrou, recomendo muito que você o faça. Há muitas lições que os empreendedores podem aprender com a ascensão e queda de Elizabeth Holmes e Theranos. O que ficou de lição foi a cultura disfuncional dentro da empresa – cheia de medo e intimidação.

Como fundador, não consigo imaginar criar um ambiente de trabalho tão tóxico. Como Kip Tindell explica perfeitamente em um de seus artigos “A cultura realmente impulsiona o valor do negócio”.

Este fato permanecerá sempre – a cultura é vital para o sucesso de qualquer startup, pois define o tom para o futuro da empresa, aumentando seu perfil. Em troca, a cultura da sua empresa atrai os melhores talentos, investidores e clientes. Além disso, a moral e a produtividade dos funcionários aumentam, e isso o diferencia dos seus concorrentes.

Por mais crucial que seja a cultura do local de trabalho, esse continua sendo um tema mal compreendido. Para garantir que você construa e mantenha uma organização saudável e próspera, aqui estão 5 mitos sobre cultura e como você pode superá-los.

 

Mito 1: A cultura do local de trabalho começa com você.

Obviamente, você quer cercar-se de pessoas qualificadas e competentes. Ao mesmo tempo, você também precisa encontrar pessoas que se encaixem na cultura da empresa e estejam entusiasmadas com o seu negócio. Antes de fazer isso, cabe a você definir a cultura da sua organização.

Digamos que você tenha um pequeno problema. Por causa de suas pequenas birras, você é conhecido por atacar as pessoas em um piscar de olhos. Como você acha que o ambiente estará na sua startup? Provavelmente tenso e estressante porque você construiu uma cultura de raiva ou medo – provavelmente ambos.

Sua equipe pode se tornar embaixadora da sua marca e ajudar a moldar sua cultura, mas sua percepção e a maneira como vivenciam o trabalho na sua empresa acabarão por começar com você. Crie um propósito, defina seus valores e dê o exemplo ao construir sua cultura. Mais importante ainda, continue investindo em si mesmo para se tornar o líder que ao qual as pessoas se unirão.

 

Mito 2: Existe um tipo de cultura “certo” e “errado”.

Cada startup é diferente e existem diferentes tipos de cultura. Você pode ter uma empresa conhecida por sua cultura divertida e carinhosa, mas isso pode não funcionar em um negócio movido a energia e competição, como em empresas de consultoria ou de vendas.

Não existe uma cultura boa ou ruim. É tudo sobre o que funciona melhor para sua empresa, sua equipe e sua indústria – mas a suspeita e o desespero não são uma boa combinação cultural, independentemente da intensidade da sua agenda e estratégia de negócios.

 

Mito 3: A cultura é apenas sobre remuneração e benefícios.

Na minha opinião, este é talvez o maior equívoco em relação à cultura. Muitas pessoas acreditam que cultura é tudo sobre festas de pizza, mesas de pingue-pongue, happy hour e políticas de portas abertas. Além dessas vantagens, os funcionários têm salários e benefícios surpreendentes.

Embora um salário decente e benefícios exclusivos sejam substanciais, eles não se igualam à cultura. A cultura do seu negócio precisa estar alinhada com suas crenças e propósitos principais.

 

Mito 4: Escritórios abertos incentivam a colaboração.

Nos últimos anos, o escritório aberto tem sido a maior novidade. A ideia era que, sem barreiras, como paredes de escritórios e cubículos separados, a colaboração melhoraria, já que todos poderiam interagir mais facilmente uns com os outros.

Pesquisadores descobriram que os escritórios abertos realmente realizam o oposto. Os participantes gastaram 72% menos tempo interagindo e passaram mais tempo enviando e-mails uns aos outros. Além disso, um escritório aberto dificulta a produtividade. Também cria estresse e causa uma taxa maior de absenteísmo. Em vez de usar cada vento da mudança para o design do escritório, ofereça variedade de espaços projetados para atividades específicas.

 

Mito 5: A cultura é apenas um estado de espírito.

Por fim, a cultura não é a vibração que você tem quando entra em uma startup. Não é a declaração de missão encontrada em seu site e nem todas as frases inteligentes de produtividade que estão na parede do seu escritório. Cultura é o comportamento e os rituais que ajudam você e sua equipe a realizar o trabalho.

 

Imagem cortesia: Pixabay