Sites online estão conectando candidatos e empresas mais rapidamente do que nunca. Isso nem sempre é bom.

 

Quando você quer que um negócio seja bem-sucedido, você precisa de um ótimo produto ou serviço e de uma equipe pronta para entregá-lo.

No entanto, construir a equipe por trás desse negócio pode ser um desafio. Em média, os novos contratados tendem a deixar uma empresa dentro de 18 meses. Isso geralmente acontece porque, em primeiro lugar, eles não se encaixavam bem no papel e o processo de recrutamento não era completo. Como muitas empresas aprendem – da maneira mais difícil – uma má contratação pode resultar em custos financeiros significativos e prejudicar a reputação.

Então, como você faz a melhor contratação possível? Um dos principais movimentos aqui é ampliar sua pesquisa o máximo possível. Em vez de trabalhar com um recrutador (que muitas vezes só publica anúncios nos quadros de empregos), você pode experimentar algumas das ideias abaixo. Se os esforços internos descritos não resultarem nos candidatos certos, então é hora de recorrer a um recrutador profissional.

 

1. Use sites de emprego “premium”.

Sites de emprego como o Indeed e o Glassdoor podem ser bons para encontrar candidatos juniores, mas garantir que esse anúncio de emprego seja visto pelos melhores candidatos possíveis é o desafio. Por esse motivo, há muitos benefícios em se afastar dos quadros de trabalho padrão e, em vez disso, olhar para sites premium que oferecem mais do que simples postagem de anúncios.

Por exemplo, um site como themuse.com não é um site normal de anúncios, pois oferece serviços de carreira e ajuda organizações e candidatos a se conectarem. Um site como esse pode ajudar a sua abertura a ser notada por candidatos mais qualificados, mais ativos e engajados em sua busca de emprego.

 

2. Promova suas vagas através de novas mídias.

Outra maneira de aumentar o alcance da sua pesquisa de candidatos é encontrar formas mais atraentes de anunciar. Usar o YouTube e os podcasts mencionando posições abertas até o final do seu conteúdo pode trazer candidatos por meio do boca a boca. Vídeos e podcasts também podem ser compartilhados via mídia social, seu site, e-mail, LinkedIn e outras plataformas.

Essa abordagem específica pode oferecer a um candidato em potencial uma visão melhor de sua empresa e cultura antes que ele entre em contato. Na verdade, considerando o crescimento atual do consumo de mídia visual em toda a Internet, o recrutamento por meio de anúncios em vídeo e aplicativos de vídeo pode muito bem se tornar a nova norma.

 

3. Envolva candidatos passivos.

Os candidatos “passivos” são aqueles que não estão buscando ativamente uma nova posição, mas podem se interessar se a abordagem correta for feita. Para cargos mais altos, as pessoas que já estão trabalhando ativamente em outro lugar podem ser os melhores candidatos.

A abordagem de candidatos passivos deve ser uma categoria separada para a sua estratégia de recrutamento, pois exigirá uma forma de divulgação diferente, muitas vezes mais sensível. Empregar um headhunter aqui pode ajudar, mas algumas pesquisas simples por meio de uma ferramenta como o LinkedIn ajudarão muito a encontrar esses candidatos.

Qualquer comunicação por e-mail que você enviar para esse grupo também terá que ser cuidadosamente redigida, com o escritor tendo em mente quaisquer riscos de os concorrentes estarem cientes de que você está procurando por seus funcionários.

 

4. Organize um dia aberto.

Você pode separar dia aberto escritório para receber candidatos em torno de seu negócio e falar com eles em um ambiente informal. Esses eventos costumam ser frequentados por sérios caçadores de emprego e são uma boa maneira de ver se eles se encaixam na cultura de sua empresa.

Para o evento, você pode chamar funcionários de diferentes departamentos para questionar candidatos e fornecer uma segunda opinião sobre suas qualificações e competência. Fazer com que os membros da sua equipe se misturem com os candidatos dessa maneira permitirá que os candidatos relaxem e sejam eles mesmos.

 

5. Use mídias sociais.

O recrutamento de mídia social está se tornando mais popular, por uma razão óbvia: aplicativos como Facebook, Twitter e Linkedin são mais convenientes do que telefone ou e-mail. Uma conversa rápida e inicial realizada por meio de um serviço de mensagem pode ajudar muito a economizar tempo durante o recrutamento. A dinâmica pessoal acrescentada da história das mídias sociais de um candidato, com as fotos e opiniões postadas dessa história, dará a um recrutador em potencial uma impressão sólida da pessoa também.

O LinkedIn é particularmente importante aqui; é a ferramenta óbvia de recrutamento e, de acordo com uma pesquisa da Jobvite, mais de nove entre dez empresas pesquisadas disseram usá-la como parte de seu processo de recrutamento. No entanto, outras plataformas como o Facebook (usado por dois terços) e o Twitter (54%) também estão sendo usadas para atrair e buscar candidatos para cargos em aberto.

 

6. Não esqueça a realidade virtual.

A realidade virtual pode soar como um cenário em que o recrutador está “empurrando o barco para longe demais”, mas algumas empresas realmente fizeram bom uso do VR em seu processo de recrutamento. A loja online Jet criou uma experiência de VR para seus candidatos, o que ajuda a contratar pessoas de todo o mundo.

Uma experiência de recrutamento interativo que permite que potenciais candidatos se integrem (figurativamente) no ambiente físico de uma empresa e conheçam sua cultura em primeira mão, poderia enviar todos os sinais corretos. Isso mostra que a empresa se preocupa muito com seu processo de recrutamento, ao mesmo tempo em que introduz um elemento muito necessário de diversão no processo.

 

Conclusão

Não se apresse em contratar alguém que não seja adequado para o seu negócio. Em vez disso, procure formas mais inovadoras de melhorar e expandir seu processo de recrutamento, economizando tempo para o departamento de RH. Ao melhorar seu grupo de candidatos e garantir que eles entendam a cultura em que estarão trabalhando, você pode economizar tempo e ajudar sua empresa a crescer com força.

 

Imagem cortesia: Pixabay