Está bem documentado como é caro para o empregador lidar com a demissão e contratação de funcionários, mas também está longe de ser um passeio para o empregado que muda de emprego. 

 

A maioria dos artigos sobre rotatividade se concentra no custo da substituição de funcionários. Este não é um desses artigos. Poucas pessoas reconhecem e expressam os benefícios de manter-se em seus trabalhos. 

Não se trata de quanto tempo as pessoas devem permanecer em uma empresa antes de seguir em frente, mas sim um artigo para os funcionários que se importam com seu emprego atual. Os funcionários que usam a empresa para subir na escada corporativa em vez de permanecerem fiéis a uma empresa – ou seja, o caminho linear – devem agir com cautela porque a atividade não significa necessariamente progresso, e a movimentação mais rápida não significa necessariamente que você terá resultados mais rapidamente.  

 

O benefício de já conhecer seu local de trabalho 

Segundo a maioria das pesquisas, as pessoas dizem que leva cerca de seis meses para entender os detalhes de um novo emprego e empresa. Leva seis meses adicionais para sentir que você pode navegar adequadamente pela organização. 

Cada empresa tem suas nuances, e os funcionários que estão começando acabam precisando aprender coisas que têm pouco a ver com o ofício. Se você está gastando tanto tempo tentando descobrir a empresa quanto está tentando desenvolver a si mesmo e às suas capacidades, está perdendo anos de carreira. Três empresas em oito anos são provavelmente apenas seis anos de trabalho real e desobstruído. 

E, em alguns casos, quando você muda de emprego muitas vezes, isso pode acabar se virando contra você. Alguns empregadores nem consideram contratar funcionários que tenham trabalhado em mais de três empresas em menos de 10 anos. 

 

Manter o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal 

Semelhante ao equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, onde os funcionários aprendem a navegar as normas do local de trabalho para que não precisem se reorientar para a estrutura organizacional, os funcionários precisam criar espaço para ter uma vida fora do trabalho, aperfeiçoar ou desenvolver habilidades diferentes. 

Ao permanecer no emprego atual, os funcionários podem continuar a acumular horas e, eventualmente, tirar algum tempo necessário para isso. Uma razão comum pela qual os novos funcionários não querem se inscrever para férias é porque o momento não parece certo para eles. Este comportamento insalubre eventualmente cobra seu preço. 

 

Provando-se 

Se levar um ano para se colocar no seu novo papel, em que ponto você vê os resultados da sua influência? Em uma função sênior, pode levar um ano ou mais para que as grandes iniciativas sejam concretizadas. Se você não gastar tempo suficiente no ciclo de feedback, como saberá como refinar suas estratégias, táticas ou estilo para aplicar no próximo emprego? 

As pessoas que passam menos de três anos em uma organização podem olhar para os projetos em níveis variados de integridade, mas não têm o contexto maior das lições aprendidas para ter resultados duradouros ou sequer tem que lidar com problemas que surgem depois que um projeto é concluído. 

Talvez eles tenham “contratado uma grande equipe”, mas eles não sabem como essa equipe acabou se saindo. Ou eles “forneceram um produto transformador para a empresa”, mas talvez não percebam que outra pessoa acabou se livrando do produto assim que saíram. 

 

Conclusão 

Encontre a empresa certa o mais cedo possível na sua carreira. Isso pode exigir alguma exploração, mas no final levará a uma carreira muito mais completa e com resultados significativos. 

 

Imagem cortesia: Pixabay