1. Desperdiçar cinco minutos.

 

Quando você tem cinco minutos de tempo livre, como você gasta esse tempo? A maioria das pessoas usa isso como uma desculpa para descansar ou relaxar.

Ao descansar por cinco intervalos de cinco minutos todos os dias, desperdiçamos 25 minutos por dia. São 9.125 minutos por ano (25 x 365). Infelizmente, acho que estamos perdendo muito mais do que isso.

Uma frase comum de professores é que cada momento livre pode ser aproveitado com leitura; e que se lermos mesmo que em pequenos intervalos, avançaremos muito mais do que esperado em nossas leituras. É uma verdade. Otimize seu tempo livre com leituras.

 

  1. Não valorizar uma moeda.

 

Compreender o valor de uma moeda é o mesmo que aprender a saber o valor do tempo. Talvez gastar algumas moedas pode não parecer um grande problema, mas na verdade é. Despesas frívolas adotadas a longo prazo podem ser o suficiente para gerar um impacto de milhões. Isso também reflete a falta de preocupação com os detalhes, onde estão o verdadeiro valor das coisas.

 

  1. Acreditar o sucesso fará você feliz.

 

Um dos inimigos da felicidade é a adaptação.

Uma vez que obtemos o que queremos – seja riqueza, saúde ou relações excelentes – nos adaptemos e a emoção desaparece. Muitas vezes, as experiências que estamos buscando acabam por ser insuportáveis e até decepcionantes.

 

  1. Crer que você não está preparado para o desafio.

 

Assim como nos enganamos em acreditar que algo nos tornará mais felizes, também nos enganaremos em acreditar que algo será mais difícil do que o momento atual.

Quanto mais você procrastinar ou evitar fazer algo, mais doloroso (na sua cabeça) isto se torna. No entanto, uma vez que você toma a ação, o desconforto é muito menos grave do que você imaginou. Mesmo para coisas extremamente difíceis, os humanos se adaptam.

O problema com medo é que isso retém as pessoas de enfrentarem grandes desafios. Não importa quão grande ou pequeno seja o desafio, você vai se adaptar a ele.

 

  1. Perseguir a “felicidade”.

 

Não há caminho para a felicidade – a felicidade é o caminho.

A maioria das pessoas acredita que deve:

  • Ter algo (por exemplo, dinheiro, tempo ou amor)
  • Fazer algo (por exemplo, viajar pelo mundo, escrever um livro, começar um negócio ou ter um relacionamento romântico),
  • Que, em última análise, lhes permitirá ser algo (por exemplo, feliz, pacífico, conteúdo, motivado ou apaixonado).

 

Paradoxalmente, esse paradigma “ter-fazer-ser” deve realmente ser revertido para que você experimente felicidade, sucesso ou qualquer outra coisa que você desejar:

 

  • Primeiro, seja o que quer que você queira ser (por exemplo, feliz, compassivo, pacífico, sábio ou amoroso);
  • Então, você pode começar a fazer coisas desse espaço de ser; e
  • Quase imediatamente, o que você está fazendo irá trazer-lhe as coisas que deseja.

 

Você atrai o que você é. Se você quer que as pessoas felizes tenham, você deve estar feliz em obter essas coisas. Se você quer que as pessoas ricas tenham, você deve ser e viver rico para ter essas coisas.

Os resultados traduzem de atitudes e comportamentos. Não é o contrário.