≫ Criação de conteúdo

Uma maneira de risco menor de vender seus próprios produtos seria criar itens de informação, incluindo e-books, sites de parceiros, vídeos e programas de áudio. Por exemplo, se você estiver no nicho de jardinagem orgânica, você pode criar um relatório especial em e-book sobre o cultivo de melancias orgânicas, ou um vídeo que mostre as melhores técnicas de controle de pragas sem pesticidas.

Se o seu arquivo for eletrônico, ele pode ser facilmente armazenado em nuvem ou em seu disco rígido, e entregue pela internet. Isso torna extremamente baixo o custo da operação e diminui o esforço de produção. A única coisa que você gastará para desenvolver esses produtos é o seu tempo e experiência.

 

≫ Configure seu site para que você tenha controle total

 

Você sabe qual é o seu mercado e você tem seu produto. Agora é hora de configurar sua loja online, onde você comercializará e venderá seus produtos.

Como descrevemos em artigos anteriores, você não precisa ser um expert em informática para conseguir produzir o seu próprio site para seu negócio on-line, e você também não precisa contratar um web designer caro. Com o software, programas e serviços on-line disponíveis hoje, qualquer pessoa pode criar um site de aparência profissional, que inclua um carrinho de compras, capacidades de construção de lista, blogs e tudo o que você precisa para o seu negócio on-line próspero.

E a melhor parte de tudo é que o custo de investimento é zero, ou pelo menos muito baixo custo. Programas como WordPress ou Blogspot oferecem modelos pré-prontos. Criar seu site é tão fácil como preencher espaços com suas páginas de vendas e de inscrição de e-mail, preenchendo seus produtos em seu carrinho de compras e criando outros conteúdos relevantes. Se você consegue enviar um e-mail, você pode configurar um site. Além disso, você pode atualizar e alterar a aparência e o conteúdo do seu site sem precisar de nenhuma experiência de desenvolvimento web.

Estas são plataformas multitarefas, com muitos aplicativos e plug-ins para otimização de mecanismos de pesquisa, esforços de marketing, análises para acompanhar visitantes em seu site e muito mais. No que diz respeito à obtenção de hospedagem na web e à escolha de um nome de domínio, muitas vezes você pode lidar com o mesmo serviço que você usou para construir o site ou ir com um serviço especializado como o GoDaddy ou o Hostgatoor. Você decide.

Claro, você pode contratar um profissional para construir seu site, mas essa abordagem traz grandes desvantagens. Eles são caros, e muitas vezes demoram bastante tempo, especialmente se contarem um com uma carteira de clientes. Você deve contatá-los (e pagá-los) sempre que quiser fazer alterações. E eles cobram por hora, o que não é bom quando você está no orçamento inicial.

Mas com os provedores que mencionamos, você não precisa se preocupar com isso. Você será responsável pelo seu site e poderá fazer alterações sempre que precisar, e isso o coloca no controle total do seu negócio on-line.

 

≫ Crie uma lista, e promova produtos com marketing por e-mail

 

Quando você tem um negócio, você precisa de clientes para sobreviver. Isso é incontestável. Mas como você encontra prospectos – pessoas interessadas em seu produto – e transformá-los em compradores?

Para uma empresa iniciante, em pequena escala, é melhor procurar seu mercado-alvo, pedir e-mails, e depois comercializar essa lista. Você pode criar sua lista de e-mail de diversas maneiras. Depois de ter sua lista de assinantes, você deve começar a vender seu produto. Mas não se trata de enviar ofertas de vendas diariamente, ou as pessoas logo cancelarão a inscrição, ou até mesmo informá-lo como spam.

É importante transmitir informações valiosas para seus clientes potenciais. Dê brindes, dicas e truques em seu nicho. Isso os faz saber, gostar e confiar em você. Você poderia “presenteá-los” com conteúdo valioso em newsletter, por exemplo. Você também pode fazê-lo em seu blog, ebooks, relatórios especiais, postagens do Facebook, vídeos e áudios.

 

Imagens cortesia: Pixabay