Em continuação a série que se iniciou no post anterior, apresentamos algumas etapas fundamentais na criação de uma nova empresa quando você ainda mantêm um emprego de tempo integral.

 

  1. Prepare-se para ter trabalho extra.

 

Então, antes de começar uma empresa em paralelo ao seu trabalho atual (ou qualquer negócio para esse assunto), você precisa se perguntar o quanto você deseja ter sucesso. Se você está apenas brincando com o sonho de ter um negócio próprio e ainda não tem a real ambição de obter um sucesso considerável ou estabilidade financeira o suficiente para abandonar seu atual emprego, não espere que o sucesso aconteça da noite para a dia, ou que você passará pela linha de chegada do sucesso. Lembre-se, o seu entusiasmo com sua empresa o fará gastar muitas horas a cada dia e semana longe de momentos preciosos que, de outra forma, você teria com amigos, familiares e em outros lugares que não sejam seu trabalho. Uma empresa também requer esforço hercúleo para ter sucesso, já que a maior parte do seu tempo durante o dia vai para o seu emprego de tempo integral. Faça uma avaliação pessoal séria sobre se este é ou não o tipo de sacrifício e esforço que você está disposto a fazer para conseguir algo. Se você está disposto a se sacrificar, desenvolva um sistema de automação e rotinas positivas para ajudar a apoiar a sua autodisciplina, para que você consiga exercer todas as funções necessárias e aumente seus esforços extras para fazer sua empresa crescer, então você terá as bases psicológicas para construir um negócio bem sucedido.

 

  1. Identifique suas habilidades e áreas de interesse

 

Nunca entre em uma batalha sem os devidos requisitos necessários e mal equipado para vencer os desafios que você enfrentará. A fim de experimentar resultados rápidos, sua empresa deve ser apoiada em habilidades relevantes de sua personalidade, experiência ou conhecimento do setor. Afinal, o sucesso comercial acontece apenas quando as habilidades corretas atendem às áreas de interesse. Como o bilionário investidor Mark Cuban recentemente compartilhou, sua empresa terá sucesso somente se for “algo que você gosta de fazer e algo em que você é bom”. Por exemplo, muitos músicos rentabilizam suas habilidades oferecendo aulas de violão, violino ou piano em série, afim de desenvolver e trabalhar com o talento que já possuem e desenvolver uma renda extra. Por outro lado, alguns criativos também têm oportunidades como freelancer como artistas gráficos ou contadores de histórias digitais, escritores, redatores, ilustradores e outros. Se você não possui uma habilidades-chave que se relacione com seus interesses de negócios ou a empresa que deseja criar, não há melhor momento do que este, do desenvolvimento, para aprendê-los.

 

  1. Valide seu impulso capturando com um cliente que paga

 

A sua ideia de empresa pode parecer incrivelmente incrível e fantástica para você, mas isso não é necessariamente como seus potenciais clientes irão entender. É provável que não, e que eles ignorem sua empresa como fazem com a grande maioria das “ideias brilhantes” que foram produzidas e desencadeadas, dada a grande quantidade de distrações diárias e propagandas que estamos expostos. A verdadeira razão pela qual você precisa validar sua ideia de empresa com um cliente que vá consumir seus produtos antes de chegar muito longe no negócio é garantir que você não esteja criando uma solução para um problema que realmente não existe. A “falta de necessidade do mercado” foi citada inúmeras vezes por especialistas como a principal causa de falhas de inicialização. Portanto, lembre-se, há uma boa chance de você nutrir uma ideia que as pessoas, os reais consumidores de seu produto, não encontrarão valor suficiente. E se ninguém quiser seu produto ou serviço, os recursos (tempo, energia, esforço) que você investir na construção simplesmente diminuirão de valor e serão drenados. Para evitar que isso aconteça, certifique-se de validar se seu produto ou serviço ganhará força no mundo real. Você pode fazer isso obtendo um feedback objetivo de potenciais clientes e pedindo que eles se juntem a uma lista de espera, antes de comprar sua solução ou contratá-lo como um provedor de serviços. Abandone rapidamente as ideias que não estão recebendo uma resposta positiva e consideram oportunidades mais viáveis.