Os futuros líderes da sua empresa provavelmente estão bem debaixo do seu nariz. Veja como identificá-los e ajudá-los a crescer no papel.

 

Pense no melhor líder que você já teve em algum momento de sua vida. Pode ser seu chefe atual; poderia ser um coordenador da faculdade. Pode até ser o seu treinador de futebol do ensino médio. Ele ou ela abraçou as características de um líder capaz e inspirador, não importando sua profissão.

A tarefa de identificar líderes desafia cada empresa. É por isso que é importante incentivar todos os membros da sua equipe a pensar como um líder, independentemente do cargo que ocupe. Se você esperar para orientar alguém na liderança até que ele eventualmente ocupe uma posição gerencial, você chegará tarde demais. Você deveria estar ensinando seus funcionários a serem líderes desde o primeiro dia.

Ao buscar novos gerentes e líderes para sua empresa, promover de dentro pode ser mais eficaz do que contratar um candidato externo. Elevar alguém que já trabalha para você significa que o indivíduo precisará de menos tempo para se atualizar. Além disso, alavancar o crescimento da sua empresa para o crescimento profissional dos atuais membros da sua equipe pode fazer com que seus funcionários se sintam mais otimistas sobre o caminho que eles percorrem em sua organização.

E promover de dentro também serve a um propósito egoísta: os líderes podem criar planos de sucessão, o que significa que podem, eventualmente, passar para outros projetos sem se preocupar com o que estão deixando para trás. Eles podem preparar líderes internos e ajudá-los a ganhar perspectiva e contexto que normalmente não obteriam até vários anos em um papel de liderança.

Os líderes de negócios que desejam criar a melhor equipe de liderança possível não podem confiar em currículos impressionantes nem em experiências anteriores. Para identificar e desenvolver os líderes mais promissores da sua empresa, agora e no futuro, procure funcionários que:

 

  1. Tomem a iniciativa

Tomar iniciativa é crucial para liderar. Recompense os funcionários que chegam até você com soluções para problemas, que trabalham quando um projeto precisa ser feito e que buscam oportunidades de crescimento profissional. “Você não pode forçar a participação ou a melhoria dos funcionários que não se dedicam a isso”, observa Krister Ungerböck, palestrante, autor e coach. “Quando um funcionário não se oferece para oportunidades mais educacionais ou profissionais, isso deve indicar o quanto ele é adequado para um cargo de gerenciamento.”

Você também quer investir em pessoas que investem em si mesmas fora do trabalho. A Harvard Business Review informou que cerca de um terço dos CEOs mais bem-sucedidos do mundo têm MBAs, portanto, ajudar os esforços educacionais de sua equipe só pode ajudar seus esforços para desenvolver líderes de dentro.

Procure por funcionários que estão investindo em seu futuro a longo prazo – seja obtendo um MBA, ganhando uma certificação profissional ou buscando outra oportunidade educacional – e ajudando-os como puder. Oferecendo assistência de matrícula, agendamento flexível em torno de horários de aula e folga para oficinas de desenvolvimento profissional pode ajudar muito.

 

  1. Mostrem humildade

Se alguém é humilde sobre o seu trabalho, ele estará sempre aberto a sugestões de melhoria. Essa mentalidade de aprendiz ao longo da vida é crucial para os líderes. “Humildade vem com abnegação”, diz Saahil Goel, CEO e fundador da Kraftly. “Uma vez que você aceite a igualdade entre sua equipe e você mesmo, isso ajuda a criar um ambiente de aprendizagem saudável na empresa.”

E há outra razão pela qual os líderes devem praticar a humildade. De acordo com a psicóloga Sherrie Campbell, as pessoas não estão tão ansiosas para seguir um líder que é percebido como perfeito. Quando os líderes se tornam vulneráveis, isso ajuda os outros a se sentirem aceitos e conectados a eles. Isso, por sua vez, incentiva os seguidores a se tornarem mais abertos a confiar e aprender com os líderes.

Você pode promover a humildade em seus líderes nascentes, ajudando-os a obter uma maior autoconsciência de seus pontos fortes e fracos. Quando você enquadra as discussões sobre como melhorar as fraquezas como uma oportunidade de crescimento, elas se tornam conversas positivas e não negativas.

 

  1. Podem falar bem – e ouvir ainda melhor

Pense na sua última reunião. Houve algum membro da equipe que argumentou de forma persuasiva sobre um determinado curso de ação? Outro que conseguiu transmitir os próximos passos de maneira completa, mas concisa? Ser um comunicador eficaz é a chave para ser um líder eficaz. Os líderes preparam o que vão dizer com antecedência, mas sentem-se confortáveis em falar de improviso – a capacidade de pensar rapidamente é uma importante qualidade de liderança.

E os líderes sabem que talvez o maior segredo da comunicação seja ser um ouvinte ativo. “É mais importante ouvir do que falar a maior parte do tempo”, argumenta o palestrante e estrategista de desempenho Matt Mayberry. “De que outra forma você pode aprender sobre o que precisa ser feito para melhorar uma situação?” Felizmente, existem inúmeros exercícios que podem ser usados para aprimorar as habilidades de escuta ativa de seus funcionários.

Você pode dividir os membros da equipe em pequenos grupos e fazer com que eles trabalhem no exercício da linha de história, por exemplo. Nessa atividade, alguém começa uma história, depois a pessoa ao lado dele resume as primeiras linhas e acrescenta algo à história. Os ouvintes ativos devem ser capazes de parafrasear o que acabaram de ouvir, e esses exercícios podem ajudar líderes em potencial a aprimorar essa habilidade vital.

 

Em um ambiente de negócios que se torna mais complexo a cada dia, ter uma equipe de líderes só pode beneficiar seus negócios. Quando você vê as qualidades em seus funcionários, provavelmente identificou os novos líderes que podem impulsionar sua empresa hoje e agir em oportunidades que proporcionarão resultados amanhã.

 

Imagem cortesia: Pixabay