Você certamente já ouviu falar sobre “seis graus de separação”. O que dizer de seis graus de conexão? Aqui estão eles.

 

Todos já ouvimos isso antes: a rede é importante. Ela pode levar a novas oportunidades, impulsionar sua carreira para o próximo nível ou até mesmo ajudá-lo a fazer novos amigos. E, de acordo com um infográfico da Virgin, 85% dos empregos são preenchidos por meio de redes de contatos.

Há muitas informações sobre como fazer networking com sucesso, mas como você deve entrar e começar a construir essa confiança? Se o seu parceiro nessa tarefa é um cliente em potencial ou apenas alguém com quem você deseja se conectar, considere estas seis dicas. Eles ajudarão você a garantir que você se conecte com as pessoas certas.

 

  1. Concentre-se no seu contato, não apenas em você mesmo

Quando você tenta entrar em contato com alguém, não faça que isso seja algo sobre você. Você não pode simplesmente começar com o que você quer. Você parecerá carente e pouco profissional e provavelmente não receberá uma resposta positiva.

Pense nas necessidades do seu contato e em como você pode ajudá-lo ao invés de pensar em como essa pessoa pode ajudá-lo. Como a pessoa se beneficia ao se conectar com você? As melhores conexões são aquelas que são mutuamente benéficas.

 

  1. Tente um pouco de lisonja

Embora essa próxima dica possa parecer boba, tentar um pouco de lisonja pode ser útil. Você deve tomar cuidado para não exagerar, mas um elogio sincero pode ter um efeito positivo. As pessoas gostam de elogios. Afinal, somos apenas humanos.

Se você está contatando alguém que você admira, diga a essa pessoa como ela inspira você. Qual o impacto que essa pessoa teve em sua vida? A história que você contar provavelmente significará algo.

 

  1. Faça sua pesquisa

Se você estiver enviando um e-mail em massa para todos os seus contatos, você provavelmente não receberá muitas respostas. As pessoas sabem quando estão recebendo um e-mail genérico, e você pode apostar que elas vão imediatamente “excluir”.

Em vez disso, você precisa adequar sua comunicação ao contato com o qual está entrando em contato e mostrar que realizou sua lição de casa.

 

  1. Seja útil

A pior pergunta que você pode fazer é: “Há algo que eu possa fazer por você?” Essa é uma pergunta vazia. Se você quiser oferecer algum tipo de ajuda ou serviço, você precisa ser específico e mencionar um contexto.

Então, digamos que você é um designer e viu um blog ao qual pode oferecer seus serviços. Se você nota que não há nenhuma imagem personalizada, você poderia dizer: “Ei, vejo que você está blogando. Uma coisa que seria incrível seriam imagens personalizadas”. Você então pode enviar uma amostra de seu trabalho. Isso já é um bom pontapé inicial.

 

  1. Identifique os contatos certos

Algumas pessoas têm assistentes ou pessoas que verificam seus e-mails, mas você pode entrar em contato com seu contato diretamente no Facebook, LinkedIn ou outro site de mídia social. Mais uma vez, faça sua pesquisa para descobrir a situação. Você pode encontrar um caminho melhor do que apenas enviar um e-mail para o contato em que você está de olho.

 

  1. Encontre o canal certo

Se você entrar em contato com alguém pelo Facebook Messenger pela primeira vez, talvez eles nunca respondam. Talvez eles já tenham caixa de entrada cheia de pessoas que querem algo deles. Mas se você mandar um e-mail, talvez eles respondam. A questão é fazer sua pesquisa sobre o cliente ou contato em potencial e tentar descobrir qual a abordagem que ele prefere.

Você tem que fazer sua lição de casa e descobrir qual é o canal certo. É um comentário em seu blog? É e-mail? Qual é o canal social mais ativo do seu alvo? Descubra, e você estará no caminho para abrir as portas para uma vasta gama de clientes em potencial.

 

Imagem cortesia: Pixabay