As chances de se firmar no mercado atual, de três anos a partir de agora não são boas. O mercado está em recessão, o público tem consumido cada vez menos itens não-essenciais, portanto conseguir arrebanhar estes consumidores em um período de crise requer ainda mais cuidados e habilidade.

As estatísticas mostram que cerca de nove das 10 novas empresas falham rapidamente. Muitas vezes, não é por falta de trabalho duro ou uma ótima ideia. O verdadeiro problema é a falta de disciplina onde conta. Muitas vezes, o básico – conhecer seu mercado, ter dinheiro suficiente, estabelecer uma cultura corporativa saudável – são despejados no balde de “esperança e oração”.

Esta é a loucura que leva ao fracasso. Estrategistas de marketing conceituados costumam dizer que o caminho para o sucesso pode ser definido com uma fórmula: P (s) = 1 – P (f), o que quer dizer que a probabilidade de sucesso é igual a menos uma probabilidade de falha. Quanto menor for o “valor” que você colocar no lado direito da equação, mais você reduzirá a probabilidade de falha, e mais provável que você tenha sucesso. A maioria das startups falha ao não fazer algumas coisas difíceis primeiro.

 

Alternativas

 

Sua ideia de produto ou empresa deve ter alternativas. É preciso ter um amplo recurso de mercado para durar mais do que o terceiro ano. Por quê? Os mercados mudam, e todos os produtos eventualmente perdem o apelo comercial. Enquanto seu primeiro produto está vendendo, você precisa projetar seu próximo produto. Mas se sua segunda invenção não estiver pronta antes do seu mercado mudar, seu fluxo de caixa cairá, e levará seu orçamento de planejamento e desenvolvimento com ele.

 

Conhecimento do mercado.

 

O conhecimento é poder, e os mercados fazem dinheiro utilizando o conhecimento. Portanto, se você não conhecer o seu mercado tão bem como pode ser conhecido não é rentável. Uma vez que a integração e desenvolvimento de produtos está feito, e que os custos de marketing são elevados para que se aumente as vendas, todo conhecimento extra do mercado reduz a quantidade de dinheiro que você desperdiça nessas atividades.

 

Planeje sua defesa.

 

Seu plano de negócios é ofensivo – entrando no território do mercado, atacando concorrentes – e defensivo. A maioria das startups parece apenas atacar. Você deve defender seu fundamento contra as intempéries econômicas, as mudanças no mercado, os processos judiciais inevitáveis e muito mais. Um fator na redução da probabilidade de falha é assistir a atacantes e preparar suas defesas.

 

Seja confiante.

 

Quanto melhor você se preparar, mais confiante pode ser, e a confiança é a chave para a liderança. Ninguém segue um general covarde em batalha, e os funcionários não se esforçarão para ter sucesso quando o CEO não tiver coragem. A sua preparação também conduzirá a melhores práticas de negócios, e uma atividade sabiamente executada, o que encoraja os funcionários.

 

Obtenha ajuda.

 

Mesmo as maiores corporações precisam de especialistas. Você precisa de mentores para ajudarem a fazer escolhas inteligentes para onde seus conhecimentos se encerram. Nunca tenha medo de pedir ajuda. A maioria dos mentores é generosa com seu tempo e orientação. Eles podem salvá-lo de erros, menores e críticos.

 

Faça o que for preciso.

 

A tenacidade e o otimismo estão intimamente ligados. Ambos levam à constante e enérgica luta que está subjacente a negócios bem-sucedidos. Você enfrentará uma série de dificuldades e barreiras, mas você deve perseverar e superá-las. Muitas empresas falham porque os fundadores simplesmente desistem quando poderiam ter superado. Fazer coisas que parecem duras ou chatas é exatamente o que constrói a base que tantas empresas deixam de colocar.

Seja um em cada dez que faz as coisas difíceis primeiro.