Como você será lembrado quando sua carreira for concluída será baseado inteiramente em quem você ajuda e o que você constrói.

Pense da seguinte forma: o evento mais memorável da Copa do Mundo da FIFA não foi o gol, o levantamento do troféu de ouro ou dos astros multimilionários. Foi a história maravilhosa do time japonês limpando seu vestiário após a derrota por 3 a 2 contra a Bélgica e deixando uma nota de agradecimento em russo para seus anfitriões.

Agora associe isso a construir legados positivos de liderança. Parece que gastamos muito do nosso tempo perseguindo metas e calculando nosso próximo movimento de liderança, em vez de nos concentrarmos naquilo que queremos alcançar e por como seremos lembrados como líderes organizacionais.

Pesquisas sugerem que as pessoas estão mais motivadas para evitar um legado negativo do que ativamente construir uma positiva. Este certamente foi o caso de Alfred Nobel , criador do Prêmio Nobel.

Nobel fez sua fortuna como um fabricante de armas que inventou a dinamite. Quando seu irmão Ludvig morreu em 1888 em Cannes, um jornal francês publicou por engano um obituário de Alfred Nobel intitulado “O mercador da morte está morto”. Ao ler seu próprio obituário, Alfred Nobel estava mortificado de que seria lembrado assim e prontamente legou a maior parte de sua fortuna para estabelecer os prêmios Nobel. Seu legado positivo vive a cada ano.

Mas você não precisa ler obituários prematuros ou sentir a morte chegando para começar a pensar nos legados da liderança que você vai deixar. Comece a construir o legado desde o primeiro dia da sua atribuição de liderança e inclua o legado em tudo que você faz como líder. O legado que você vive é o legado que você deixa.

Aqui estão três coisas para manter em mente ao construir um legado de liderança.

 

Não deixe o legado para a sorte ou o acaso

Pessoas de sucesso nunca deixam nada para a sorte ou circunstância aleatória. Seja introspectivo, desenvolva seus valores fundamentais e pense em como gostaria de ser lembrado como líder. Transforme esses pensamentos em uma declaração de missão pessoal e procure viver seu legado todos os dias.

 

Concentre-se no meio ambiente, não em você mesmo

Você deve liderar se perguntando: Como posso melhorar as coisas por aqui? Empatia, consideração pelos outros e criar um ambiente inspirador que irá sobreviver a você e criar

benefícios futuros é a chave para a construção de um legado de liderança e não uma obsessão com reputação ou títulos.

 

Recolha seu lixo

Ocasionalmente cometemos erros ou tomamos um caminho errado. Podemos desapontar, explodir em fúria e destruir a confiança e a reputação que construímos. Seja grande o suficiente para voltar e pegar o lixo gerado pela reconstrução de pontes até a confiança. Há muitos líderes que foram belicosos até o fim. Eles deixaram seu lixo por aí, levando suas reputações e negócios para o buraco.

A cultura da melhoria contínua e da construção de legados foi mais exemplificada na Copa do Mundo pelos fãs japoneses que, em vez de se dirigirem aos bares para cantar hinos barulhentos, ficaram para trás depois da partida e pegaram lixo e recicláveis. Legados se espalham. A noção de reciclagem – o Japão tem uma das indústrias de reciclagem mais eficientes do mundo – é uma metáfora poderosa para a construção de legados de liderança.

Cuidar dos outros e do meio ambiente é o que realmente importa. Líderes vêm e vão. Políticas e procedimentos que são meticulosamente construídos pelos líderes podem ser rapidamente eliminados pelos sucessores. Legados culturais organizacionais – as escolhas de recrutamento que você faz, as pessoas que você desenvolve e inspira para fazer grandes coisas – são duráveis. É isso que irá perdurar no DNA do negócio.

 

Imagem cortesia: Pixabay