A aposentadoria não é um final, é uma jornada – muitas vezes uma jornada longa e aventureira. Alguns aposentados descobrem isso de maneira difícil, quando os dividendos de suas carteiras de investimentos, e até mesmo a aposentadoria já não atendem suas necessidades de renda.

Então, o que você pode fazer quando enfrentar desafios financeiros na aposentadoria? Você pode reduzir suas despesas ou aumentar sua renda. Mais aposentados estão escolhendo o último, aumentando seus rendimentos e voltando ao trabalho após a aposentadoria.

Alguns chamam isso de um segundo ato, mas eu prefiro outro apelido: a aposentadoria da porta giratória.

Empurrar a porta giratória da aposentadoria de volta ao trabalho não é tão simples quanto parece. Se você é levado a trabalhar fazendo algo que ama, então vá por este caminho. No entanto, se você está decidindo se uma aposentadoria de porta giratória faz sentido para você, esteja ciente de que poderão haver consequências fiscais, em sua segurança social, e um aumento de gastos da sua parte. Aqui está o que você deve considerar antes de voltar a trabalhar na aposentadoria.

 

Despesas crescentes

 

Se você esteve fora do mundo do trabalho por alguns anos, você pode não lembrar de como costumava gastar para se vestir para o escritório, chegar lá e voltar, e comer e beber enquanto lá. Despesas para coisas como roupas, custos de transporte e refeições consumidas fora da casa podem se somar rapidamente, e por isso certifique-se de ponderá-las e debitá-las de sua renda potencial. Ou considere encontrar um trabalho em casa, onde esses fatores não são relevantes ou não reduzirão significativamente a renda que você ganha.

Se animais ou outras pessoas dependem de seus cuidados diários, você também pode ter que pagar por um ajudante, como um passeador para cães ou um enfermeiro de dia.

 

Considerações sobre o imposto sobre o rendimento

 

O outro efeito colateral de aumentar sua renda é potencialmente tropeçar em uma taxa de imposto de renda mais elevada. Lembre-se, um dos benefícios da aposentadoria é a redução da tributação, então é provavelmente que você pague menos impostos. Aumentar a sua renda em seus anos de aposentadoria pode afetar sua taxa de imposto, e quanto você paga pelas distribuições da conta de aposentadoria.

 

Considerações sobre segurança social

 

As perguntas da Segurança Social ficam um pouco complicadas, dependendo da sua idade e se você já está coletando benefícios. Vamos começar. Se você está recolhendo a verba para a Segurança Social, mas não atingiu a idade normal de aposentadoria (atualmente, 65 anos se você for homem, 60 se for mulher), voltar ao trabalho irá custar algo para você, pelo menos por enquanto. Se você começar a receber a Segurança Social depois de atingir a idade de aposentadoria completa, você recebe benefícios completos, independentemente dos seus ganhos.

Se você começou a receber a aposentadoria cedo e voltar ao trabalho dentro de um ano, você pode parar de receber o benefício, pagar os impostos durante o tempo em que trabalhar, e recuperar a oportunidade de obter benefícios completos mais tarde.

 

Considerações sobre saúde

 

Se você estiver coberto por um plano de saúde da empresa onde trabalhou inicialmente, você deve considerar se os benefícios do seguro feito pelo novo empregador mudarão sua cobertura. Mas isto pode depender do tamanho da empresa para a qual você trabalha e trabalhou, e qual o acordo/flexibilidade da instituição.

 

Considerações sobre poupança de aposentadoria

 

Claro, se você possui menos de 70 anos e ganha renda, você tem a oportunidade de montar um plano de previdência privada, ou ainda, uma poupança em paralelo com sua aposentadoria. Desta forma, quando você decidir parar de trabalhar em definitivo, terá mais algum dinheiro guardado para ajudá-lo com as despesas no geral.

 

Imagem cortesia: Pixabay