Certifique-se de que você é responsável por essas cinco atividades e verá seu negócio crescer.

 

Costumo fazer aos CEOs que conheço a seguinte pergunta: qual é a sua responsabilidade como responsável por sua empresa?

Isso geralmente é respondido com um olhar vazio. Outras vezes recebo uma resposta vaga, algo como: “Bem, eu faço muitas coisas. Acho que meu trabalho é manter a empresa ou o projeto seguindo em frente.”

Essas não são respostas úteis. Não é de admirar que muitos CEOs apenas ricochetem entre as crises sem qualquer pensamento real sobre como impulsionar proativamente a empresa.

Antes de montar sua equipe, você deve ter absoluta clareza sobre o seu papel e as responsabilidades do dia a dia que que envolvem liderar a empresa. Saber no que focar também ajudará a garantir que você não esteja gastando seu tempo nos negócios de outras pessoas e atrapalhando o desempenho deles.

A seguir, veja algumas das partes mais importantes da descrição do seu cargo no dia a dia de CEO:

 

O CEO é responsável pela visão e direção da empresa

Isso parece bastante simples, mas é mais complicado do que parece. Você tem que olhar para o horizonte e saber onde você quer levar sua empresa. Esse tipo de visão difere de um objetivo em sua declaração de missão; sua visão é uma visão mensurável de três, cinco ou dez anos de onde você quer estar.

Recomendo começar com as vendas e os lucros que você espera alcançar e, em seguida, retroceder para ver o que será necessário para que isso aconteça. Você precisará de condutores, processos e responsabilidade claros para gerenciar o progresso de sua empresa em direção à sua visão. Em suma, ter uma visão é inútil, a menos que você possa projetar os detalhes para alcançá-la.

 

O CEO tem a responsabilidade final pelo dinheiro.

Você pode pensar que cuidar dinheiro é o trabalho de um contador ou do setor de finanças, mas não.

Para qualquer empresa, dinheiro e acesso a dinheiro são sua força vital, o ar que respira. Se você ficar sem dinheiro, acabou. Você ficaria surpreso com a rapidez com que uma empresa em rápido crescimento e com altas margens de lucro pode ficar sem dinheiro. Você pode ter que gastar dinheiro para aumentar seu capital de giro, acumular estoques ou financiar suas contas a receber. Gerenciar o fluxo e refluxo monetário é, em última análise, responsabilidade do CEO, porque ele é vital para a saúde e a sobrevivência do seu negócio.

 

O CEO deve garantir que as pessoas certas estejam no lugar certo, na hora certa.

Os CEOs podem estar sentimentalmente ligados a funcionários de longa data que estiveram lá desde o início. Eles se recusam a deixá-los ir ou mudá-los de função, mesmo que eles não sejam mais benéficos para a empresa.

À medida que a empresa cresce, você precisa fazer alterações. As pessoas que te levaram a um limite podem não ser as pessoas que você precisa para levar você ao próximo nível. O CEO deve ser desapaixonado para contratar e demitir. Se você puder pagar apenas dois vendedores, eles precisam ser os dois melhores vendedores que você pode encontrar. Algumas pessoas operam melhor em startups do que em empresas mais maduras. Reconheça os pontos fortes e fracos de seu pessoal e não espere muito para trazer novos talentos. Os empregados errados o derrubarão.

 

O CEO é responsável por relacionamentos importantes.

O CEO deve dominar os principais relacionamentos da empresa, como aqueles com banqueiros, principais fornecedores, os maiores clientes e acionistas. Qualquer um com o poder de alterar o futuro da sua empresa – ao encomendar, vender, emprestar, etc. – precisa ter acesso a você (e você a eles). Você quer que eles se sintam à vontade para ligar para você a qualquer hora do dia ou da noite. Com muita frequência, os proprietários de empresas entregam esses relacionamentos a funcionários de alto nível. Mas o que acontece se esses funcionários saírem e levarem os clientes com eles? Você não pode – e não deve – manter controle sobre cada contato. Mas saiba quem são os principais e mantenha-os próximos.

 

O CEO deve ter processos para continuar aprendendo.

Você fez sua pesquisa de mercado antes de começar sua empresa, certo? Naquela época, você não tinha nada a perder. Mas agora que sua vida está vinculada à sua empresa, seja diligente em acompanhar o que está acontecendo em sua indústria, com seus concorrentes e com seus clientes.

Os negócios mudam mais rápido do que nunca nos dias de hoje, e os anais da história corporativa recente estão cheios de ossos de empresas que não evoluíram nem se adaptaram com rapidez suficiente para sobreviver ao ambiente em rápida mutação. Vá a conferências, converse com consultores e conheça seus rivais. Use ferramentas como o LinkedIn para ajudar você a acompanhar o que está acontecendo em seu campo e fora dele. Leia blogs de comércio. Procure aprender, além de vender, quando estiver em campo, seja um evento individual ou em uma convenção com milhares de participantes. Contrate um coach de negócios e monte um conselho para ganhar experiência e sabedoria de pessoas que podem ajudá-lo a se manter atualizado.

 

O CEO deve ser um líder de torcida.

Você deve comunicar o que está acontecendo para o restante da equipe, explicando os resultados da empresa e envolvendo os funcionários com sua visão para o futuro. Se você quiser que eles comprem o que você está vendendo, você precisa alinhar os interesses deles aos seus melhores interesses. Muitas vezes, a melhor maneira de fazer isso é através da comunicação aberta e envolvente.

Seguindo essas dicas simples, você será um CEO de sucesso, terá uma equipe melhor e estará caminhando continuamente em direção ao sucesso.

 

Imagem cortesia: Pixabay