Isso é muito mais do que aparições na imprensa.

 

Se você é um empreendedor, é provável que já saiba o valor da marca pessoal. Isso abre portas para oportunidades como palestras, promoções de livros, cobertura da mídia e muito mais.

Uma das maiores partes da construção de uma marca pessoal influente é estabelecer-se como um especialista. Muitos empresários são especialistas por si só, mas ser especialista é diferente de ser visto como um.

Consequentemente, você pode estar perdendo clientes em potencial para alguém que não é tão qualificado ou bem-sucedido, mas que possui uma marca pessoal muito boa. É lamentável, mas em uma economia onde tempo é dinheiro, os possíveis clientes que não trabalharam com você antes veem a excelente marca pessoal como o primeiro (e mais rápido) indicador de confiança. Hoje, quero oferecer algumas sugestões sobre como pensar em construir sua marca pessoal.

 

Fundamentos da marca pessoal

Primeiro, aqui estão algumas coisas básicas a serem lembradas ao criar uma estratégia de marca.

 

  1. Para obter atenção, você precisa de respeito.

 

Essa é bem simples. Se você fica na frente das pessoas muitas vezes e é sempre informativo e confiável, será considerado respeitável. Esteja você participando de painéis, dando palestras para convidados em aulas da faculdade, falando em conferências, dando entrevistas à imprensa ou oferecendo informações no Twitter, você precisa se destacar o suficiente para que as pessoas comecem a reconhecer seu nome e o que você tem oferecer.

 

  1. Interações privadas são tão importantes quanto relações públicas.

 

A marca pessoal tem muito a ver com sua persona pública e o quanto as pessoas percebem que você é especialista. Mas também se trata de como você é bom em trabalhar com clientes diariamente e de quão bem você mantém seus negócios. Obter atenção da imprensa é apenas uma parte do processo abrangente da marca pessoal.

 

Como construir sua marca pessoal

 

Tendo em mente esses fundamentos, aqui estão algumas sugestões de como construir sua marca pessoal.

 

  1. Mantenha um site pessoal sólido.

 

Embora os empreendedores tipicamente busquem relações públicas, eles geralmente esquecem de um dos únicos ativos digitais que realmente possuem: seus próprios sites!

Claro, pode ser incrível ter algo que você escreveu aparecer como o primeiro link no Google quando alguém pesquisar seu nome, mas o melhor de tudo é um link para sua página com todos os recursos, serviços, trabalho e depoimentos da imprensa, e mais.

Por ter um site pessoal, você pode transformar sua presença digital em mais do que apenas um colírio para os olhos; você está dando às pessoas a chance de realmente trabalhar com você. Além disso, se você ainda não escreve para uma publicação comercial, pode configurar um blog diretamente no seu site pessoal!

 

  1. A marca pessoal é 80% sobre como você trabalha com os clientes (não com o marketing).

 

Quando você pensa em marca pessoal, está tentando espalhar a mensagem de que é confiável em grande escala. Porém, antes de fazer qualquer coisa em escala, você precisa fazê-lo bem com moderação.

Muitos empresários ignoram sua própria base de clientes em busca de novos consumidores. Essa não é uma boa forma de fazer negócios, porque, por um lado, seus clientes existentes são uma fonte incrível de depoimentos e referências a novos clientes. Não é surpresa que 80% da receita futura de sua empresa venha de apenas 20% de seus clientes existentes, de acordo com o Gartner.

No geral, manter o foco na retenção de clientes ajudará a construir uma forte reputação para você e sua empresa. Ao fazer isso, você será conhecido como um provedor de serviços credível, em vez de um oportunista em busca de publicidade.

 

Imagem cortesia: Pixabay