A solução, de acordo com especialistas, é olhar seu trabalho e objetivos como pequenos passos. Tome um por vez, e entregue-se aos momentos intermediários para poder aproveitar o sentimento de realização. Então, vá para o próximo passo. É importante apreciar até as pequenas coisas que você fez.

Além disso, anote suas realizações em um diário, caderno ou calendário, qualquer coisa com um formato visual, mesmo que seja online, para registrar esses marcos; o que contribui para o seu senso de realização.

 

Faça pausas.

 

O Burnout geralmente vem de uma falta de compreensão sobre o que é preciso para alcançar um melhor desempenho no local de trabalho. As pausas regulares são uma obrigação, devem ocorrer ao longo do dia e exigem afastamento da sua mesa completamente. Uma caminhada, um treino de ginástica ou um almoço com um amigo permite que você tenha uma perspectiva diferente e dá ao seu cérebro algo completamente diferente para se concentrar. Nestes intervalos de descanso, você pode até descobrir a solução para um problema irritante. Isso porque seu cérebro já não está trabalhando horas extras.

No entanto, segundo uma pesquisadora da área da psicologia social, você deve saber o momento certo para fazer essas pausas. Por exemplo, concentre-se no trabalho e maximize sua produtividade quando sua energia mental estiver no seu máximo. Quando você acha que a produtividade começa a desativar, você saberá que é necessária uma interrupção.

 

Tenha uma vida fora do trabalho e desconecte.

 

É importante, cultivar uma vida fora do trabalho. Pode ser um hobby, aprender algo novo, se voluntariar ou cultivar melhores relacionamentos com amigos ou familiares. Seja o que for que você decidir, deve ser uma atividade que não envolve seu trabalho normal e permite que você desconecte.

Ser constantemente interrompido devido a uma notificação relacionada ao trabalho tira o tempo que você reservou para se concentrar em você mesmo. Quando isso acontece, você está permitindo que o estresse se acumule e não se dê a chance de recarregar. Pior ainda, isso enfraquece suas relações interpessoais e pessoais fora do trabalho.

Algo a notar: isso não é apenas para empreendedores mais jovens. É para empresários mais velhos também! Portanto, encontre o que funciona para você e sua agenda.

 

Controle os seus maus hábitos.

 

Todos nós os temos alguns, e invariavelmente, por conta deles, não nos descartamos como deveríamos: maus hábitos, como verificar constantemente e-mails e textos ou apertar o botão soneca em vez de acordar mais cedo. Você poderia estar comendo mal, ignorando a necessidade de fazer exercícios físicos, tentando ser perfeito ou procrastinar.

Identifique esses maus hábitos e comece a trabalhar para quebrá-los. Mais importante, substitua-os por bons hábitos que o manterão motivado e livre de desgaste. Embora não seja fácil quebrá-los, você pode fazer um esforço consciente para anotar as coisas que deseja mudar, escolher um para começar e criar um plano de ação. Um ótimo lugar para começar é o guia final para quebrar os hábitos ruins.

 

Mude sua rotina.

 

Alternar a sua rotina é uma das formas mais simples de estimular sua motivação. Comece mudando sua rotina matinal. Por exemplo, você poderia exercer primeiro em vez de esperar até o final do dia. Ou, você poderia ter uma maneira diferente de trabalhar de manhã. Ao invés de sempre trabalhar em casa ou no escritório, leve esse laptop ao ar livre ou para o seu café favorito. Talvez considere um espaço de trabalho colaborativo.

Quando mudamos as coisas ao invés de seguir nossa rotina, nossos cérebros pensam de forma mais criativa. De repente, existem diferentes experiências visuais e sensoriais que estimulam nossa cognição. A mudança também abre a porta para novas fontes de motivação e inspiração. Isso significa que podemos começar a nos sentir bem novamente fazendo o que fazemos. E, essa é a melhor cura para o Burnout.

 

Imagem cortesia: Pexels