Há uma diferença entre estar ocupado e ser produtivo. Embora seja verdade que ambos sejam capazes de realizar itens fora de suas listas de tarefas, a diferença está na eficiência entre um e outro. Em vez de apenas fazer coisas por fazê-las, as pessoas produtivas se concentram nas formas que aqueles itens terão maior impacto em suas vidas pessoais e profissionais. Estar ocupado as vezes significa não fazer nada com o máximo de sua dedicação e atenção, enquanto ser produtivo implica, necessariamente, em oferecer o seu melhor em um serviço.

Então, você está ocupado? Ou você é produtivo? Aqui estão algumas maneiras simples e rápidas de descobrir:

 

  1. Você tem um propósito?

 

Todo indivíduo produtivo define objetivos para que saibam exatamente porque eles estão fazendo o que estão fazendo ao longo do dia. Eles têm objetivos de longo prazo planejados, e criam metas de curto prazo para apoiar esses objetivos de longo prazo.

Ter um propósito exige disciplina para atingir os objetivos que você definiu. Se você sente que não tem um propósito, comece a trabalhar no desenvolvimento da disciplina, conhecendo suas prioridades, aprendendo a dizer “não”, cuidando sua saúde, saindo da sua zona de conforto e acostumando-se a falhas. Eles acontecem, então aprenda a superá-las.

 

  1. Existe um sistema para apoiar seus objetivos?

 

Como empresário, seu objetivo de longo prazo é construir e manter um sucesso. No entanto, é preciso um sistema para suportar e atingir esses objetivos. Nesse caso, seu sistema incluiria marketing, o processo de vendas, a operação e capacidade para cumprir prazos.

Embora os objetivos sejam definitivamente úteis quando se trata de atingir metas e reconhecer marcos, a realidade é que eles não podem fornecer tudo o que você precisa para se manter a longo prazo. Você pode se surpreender ao descobrir que criar os sistemas certos pode ajudar seu negócio ainda mais do que a criação de metas.

 

  1. Qual é o seu tempo de trabalho produtivo?

 

Só porque você está no local de trabalho das 9 às 17 horas não significa que você é produtivo porque, afinal todos nós temos quedas de produtividade ao longo do dia. O primeiro lugar a olhar ao determinar o seu tempo de trabalho mais produtivo é respondendo: “Você é um pássaro matutino ou uma coruja noturna?”

Se houver uma resposta clara, agende suas horas de trabalho com base nisso [se possível]. Independentemente do tempo de início, certifique-se sempre de priorizar suas tarefas com base na importância e/ou no prazo. Se houver uma tarefa grande e com um prazo mais curto, priorize em seu planejamento e busque trabalhá-la quando tiver mais energia.

Depois de responder a essa pergunta, você precisa determinar o que está impedindo o seu trabalho, como não estabelecer prioridades, o planejamento inadequado, distrações, e aguardar até o último minuto para completar uma tarefa. Conhecer estas informações permitirá que você ajuste seus hábitos para que você possa se tornar mais produtivo.

Finalmente, tome nota dos seus picos de produtividade. Anote em um caderno o que você realizou durante um dia de trabalho para que você possa identificar seus padrões, e assim você consiga trabalhar em torno de seus padrões mais produtivos.

 

  1. Você é indeciso?

 

Você luta quando se trata de tomar decisões? Em vez de tomar decisões e avançar, você passa mais tempo preocupado se está tomando decisões corretas. Saia da sua zona de conforme e tome decisões mais facilmente ao se perguntar: “Isso me ajudará a alcançar meu objetivo?” Se assim for, então continue.

No final, a única decisão ruim é a indecisão, porque leva à falta de ação. E sem ação, não há dados. Não há experiência de vida. Nenhuma informação para servir de combustível para a evolução, conexão, alegria, progresso. Nenhum crescimento. Apenas cinza.

 

Imagens cortesia: Pixabay