Diga se isto não soa familiar a você: Você tem uma incrível boa ideia para um novo negócio, então decide procurar no Google para verificar o impacto, ou se mais alguém faz as coisas tal como você pretende, e então descobre que já existem outras dez pessoas (no mínimo) que fazem exatamente igual a sua ideia única.

O que você faz?

Presumindo que você não fechou ainda a sua janela do navegador, totalmente desmotivado e desapontado, o próximo passo lógico a tomar é tentar se convencer de que a sua ideia é, de alguma forma, diferente das demais. Talvez a sua ideia seja melhor que a dos outros porque você pensou em pequenos detalhes que os outros deixaram passar.

Claro que conforme você pesquisar, você verá o quão familiar a sua ideia soa em comparação as demais. Você eventualmente irá desligar o computador focando que, se pensar positivamente, sua ideia pode ser tão boa quanto as demais.

A verdade é que, independentemente do que você pensar, provavelmente sua ideia já deve estar sendo implementada em algum lugar. Mas muitas vezes, isto é uma coisa boa.

Uma das minhas frases favoritas no mundo é que: tudo já foi feito um dia. Praticamente tudo já foi feito… a menos que você esteja trabalhando em uma indústria completamente nova. Mas raramente é este o caso.

Outra das minhas frases favoritas vem da Bíblia. Salomão diz: “não existe nada novo sob o sol”. Pode parecer difícil ouvir isto de início, mas é verdade.

A partir do momento em que você aceita o fato de que ter ideias novas não é o que diferencia os negócios, você vai se abrir para o que é realmente possível de ser realizado, e o que você deve realmente se preocupar. Também ajuda se você tiver claro no que deve se dedicar para chegar ao próximo nível, que você ainda não chegou.

No fim das contas, a maioria dos negócios sobre inovações diárias, a partir da adaptação de ideias já existentes. Por exemplo, Steve Jobs não inventou o computador, o mp3, ou o celular; mas ele fez com que todos estes inventos parecessem e funcionassem de forma melhor, e ficou conhecido como um inovador por conta disso.

A questão que realmente importa é: como você utiliza a competição entre ideias de forma a te fornecer alguma vantagem como empresário ou freelancer?

Uma forma é se tornar “diferente” na competição. Todos entendemos que uma competição pode ser uma coisa ruim, mas na verdade, também pode ser uma coisa maravilhosa. Quando você decide que quer fazer algo que outra pessoa já está fazendo, o que na verdade acontece é que sua ideia já foi previamente validade. Ou seja, você já sabe qual será o seu ponto inicial, ou com qual tipo de público vai lidar.

Uma competição também significa ter um grupo de pessoas com as quais você pode contar para dizer a verdade sobre o que você realmente precisa. Quando você faz algo que pode ser vendido como um produto, você “acha” que pode vender; mas a certeza só vem pela validação de terceiros.

Digamos que você quer vender roupinhas de bebê. Mas não apenas roupinhas de bebê, mas peças fashion e “da moda”. Para isto você precisa fazer primeiro uma rápida pesquisa para saber o quão única é a sua ideia.

Desta vez, ao invés de ficar deprimido, desligar o computador e fazer uma maratona no Netflix, você deveria ouvir os clientes, fazer uma lista de sites que revendam as roupinhas, além de páginas em redes sociais. Depois disto, você deveria começar a perguntar nestes grupos o que as pessoas querem, o que mudariam se pudessem, e o que elas não gostam nos produtos que estão comprando. Viu para onde estamos indo?

O mais divertido nas pessoas é que elas adoram falar sobre todas as coisas que querem. Enquanto as pessoas utilizam de estratégias de marketing ou freelancers para determinar o que fazer, ir direto aos consumidores pode gerar resultados muitos melhores… não apenas para desenvolver sua ideia, mas para ter uma ideia do que o consumidor deseja.

Então, se você quer ser “único” e deseja criar algo que as pessoas realmente desejam, comece sua pesquisa em procurar os pontos cegos do mercado, ou quem sabe tente criar um novo ramo de mercado.

E, por favor, pare de se desesperar a cada vez que uma de suas ideias novas na verdade for realizada por outros. No lugar disto, celebre ao ver que outras pessoas estão ganhando dinheiro fazendo algo que você quer fazer.

No fim das contas, se você estiver tendo uma ideia que ninguém mais teve, deve haver algum motivo estranho para que isto aconteça.