A medida que 2017 chega ao fim, inúmeras pessoas irão começar a reavaliar suas carreiras e considerar entrar em negócios próprios. Alguns podem ficar em sua indústria atual ou tomar medidas para iniciar uma pequena empresa por conta própria, e talvez levar alguns dos seus clientes atuais com eles. Outros procurarão perseguir uma paixão de longa data ou encontrar uma oportunidade de franquia, e tentar algo completamente diferente do que eles fizeram antes.

Montar um negócio demanda uma quantidade significativa de preparação. O primeiro passo é escrever um plano de negócios. O segundo passo é garantir o financiamento necessário para que a empresa funcione. O terceiro passo é simplesmente começar. Coloque o plano em ação e prossiga seus objetivos comerciais.

 

  1. Escreva um Plano de Negócios

 

Um plano de negócios fornece um roteiro para o sucesso da sua empresa. O documento descreve os objetivos comerciais e explica os planos da empresa para alcançá-los. Empreendedores em busca de dinheiro usam o plano para expressar sua visão para potenciais financiadores. Desta forma, o plano de negócios é um elemento crucial para garantir o capital necessário para o lançamento e o crescimento de uma empresa.

Os aspirantes a empresários devem convencer os investidores — sejam eles familiares e amigos ou banqueiros — a ceder seu dinheiro para financiar uma nova empresa. Para quem procura um empréstimo de pequenas empresas para começar uma empresa, escrever um plano de negócios forte fará o caso para financiar o negócio.

A parte mais importante do plano de negócios é o resumo que fornece uma breve visão geral do empreendimento. Uma vez que esta pode ser a única parte do plano que o investidor lê, o resumo executivo deve ser convincente. Ele detalha a necessidade do negócio, como a empresa se esforçará para crescer, o principal mercado alvo, localização, equipe de liderança e estratégia de marketing. Naturalmente, irá delinear custos, preços, receitas antecipadas e marcos financeiros.

O documento deve descrever os produtos e serviços que a empresa oferecerá e a vantagem competitiva em relação aos demais. Inclua dados demográficos do mercado-alvo primário, bem como o local onde a empresa se baseará. Não se esqueça de detalhar a paisagem competitiva, incluindo os pontos fortes e fracos das outras empresas. Liste as estratégias que serão usadas para alcançar os clientes e, claro, definir as medidas de sucesso.

O plano deve fornecer os nomes e perfis da equipe de gerenciamento executivo e detalhar porquê sua experiência é relevante para o novo empreendimento.

Mais importante ainda, explique as finanças da empresa: estime o custo do lançamento da empresa e projete suas receitas para o primeiro ano e além. Inclua custos como aluguel, utilidades, pessoal, equipamentos, inventário, seguros, taxas variadas e despesas de publicidade e marketing. Apresente uma previsão de vendas realista, uma demonstração de resultados e balanço patrimonial. Um aplicativo de planejamento como LivePlan pode ajudar com este passo.

 

  1. Financiamento Seguro

 

Garantir financiamento é uma das etapas mais importantes para iniciar uma pequena empresa.

Os bancos são fontes comuns de financiamento de pequenas empresas, mas não são os únicos. Alguns aspirantes a empresários investem suas economias de vida para perseguir seus sonhos. Outros se voltarão para familiares e amigos.

Hoje, graças à tecnologia, os proprietários de pequenas empresas podem adquirir capital de um banco local ou de uma instituição localizada em todo o país que possui pedidos de empréstimo on-line disponíveis. Os bancos geralmente oferecem taxas de juros mais baixas do que os credores não bancários (por exemplo, investidores externos), que cobram um prêmio pela rapidez com que aprovam o financiamento e sua disposição para assumir riscos.

Além disto, você pode usar a internet para encontrar plataformas de empréstimos em pequenas empresas online, cooperativas de crédito, investidores institucionais e microfinanceiras que estão prontos e dispostos a emprestar dinheiro.

 

  1. Lançar o Negócio

 

Depois de garantir o financiamento, é hora de comprar equipamentos e material, contratar e treinar pessoal e configurar contas com fornecedores. É também preciso incorporar o negócio uma estrutura legal formal que comprove a um credor potencial que a empresa é séria. Um advogado pode ajudar a configurar a estrutura legal da empresa. Definir ativos e passivos da empresa irá separar bens pessoais dos ativos do negócio, e assim proteger a propriedade pessoal dos credores de negócios se a empresa não prosperar.

Registre seu negócio com o estado e estabeleça um CNPJ para configurar contas bancárias ou cartões de crédito de negócios abertos. Certifique-se de obter as licenças necessárias. Registre o domínio do site, pois isto estabelece uma força. Crie contas de redes sociais no Facebook, Twitter, Instagram e LinkedIn para criar buzz. Certifique-se de ligar o site às mídias sociais.

 

E depois?

 

Lembre-se do plano de negócios que você escreveu antes do lançamento? Não esqueça disso.

Revise periodicamente o plano para determinar se você permaneceu no curso e está atingindo marcos. Se a empresa estiver atrasada, determine o porquê e depois tome medidas para corrigir os problemas. Dê uma olhada no plano de negócios após cada trimestre e depois ajuste o plano tanto no papel como na prática.

Depois de algum tempo, você pode considerar expandir. Se for esse o caso, ter um plano de negócios atualizado será fundamental para garantir ou financiamento adicional. Destaque os marcos atingidos. Estes podem incluir o número de produtos fabricados e vendidos, um índice de vendas de referência, prêmios ganhos e outros eventos significativos.

Pegue estes 3 passos para começar uma pequena empresa, e em breve você terá a companhia dos seus sonhos.

 

Imagem cortesia: Pexels