A liderança consciente reduz o tumulto.

 

Em uma pesquisa recente, uma descoberta clara surgiu. A grande maioria das pessoas acredita que os líderes conscientes – aqueles que sabem de si mesmos, dos outros e de seus arredores – podem melhorar muito o desempenho de suas organizações. No entanto, a mesma pesquisa revelou que apenas 48% dos entrevistados realmente acham que seus líderes se comportam de maneira consciente. Para preencher essa lacuna, há claramente algum trabalho a fazer.

Então, o que isso significa para os empresários especificamente, e o que podemos esperar ganhar com uma liderança mais consciente?

 

Lição de Liderança 1: Valorize sua equipe

Como empreendedores, frequentemente representamos nossa organização. Nos encontramos em locais públicos onde perguntas são feitas e as circunstâncias podem mudar rapidamente. Quão preparados estamos para a variedade de coisas que podem acontecer e como responderemos? É fundamental entender seu papel ao falar publicamente e ter referências que sejam inalteráveis mesmo sob pressão. Um dos mais importantes destes pontos de apoio é apoiar a sua equipe e valorizar o seu trabalho de maneira indiscutível e inequívoca, especialmente na frente do público.

 

Lição de Liderança 2: Comunique sua visão

Embora as coisas possam se mover rapidamente e nem sempre seja conveniente, é essencial compartilhar informações para que as partes interessadas compreendam aonde você quer chegar e qual será o papel delas para chegar lá. Demasiadas vezes, optamos por uma mentalidade de necessidade de saber, ou confiamos em sistemas existentes e inadequados para disseminar informação, na esperança de que os outros passem adiante as principais conclusões. Como empreendedor, entender o que está sendo comunicado é maior parte do seu trabalho. Simplesmente não é algo em que você pode errar e ainda ser bem-sucedido.

 

Lição de Liderança 3: Escolha seu pessoal com cuidado

Com muito trabalho e coragem – e talvez um pouco de sorte – o sucesso virá. Quando isso acontecer, você precisará de mais pessoas. Eles podem ser funcionários. Eles podem ser fornecedores. Eles podem ser parceiros. Mas, com cada pessoa que participa de sua equipe ou se torna parte de seu ecossistema, você tem a opção de fazer isso, e essa escolha fala muito sobre a organização que você está criando. As pessoas que você traz a bordo compartilham os valores de sua organização? Elas são admiradas e bem-sucedidas em seus campos? Quão capazes eles são para apoiar sua missão? Com quem você se associa é uma escolha e seus funcionários estarão observando e se esforçando para entender como as pessoas novas se encaixam e porque foram escolhidas. A resposta a essa pergunta deveria ser óbvia – ou deixada clara – para todos.

 

Outra descoberta importante da pesquisa é que 86% dos entrevistados acham que haveria menos turbulência no mundo se os líderes fossem mais conscientes. A solução está em nos esforçar para entender a nós mesmos, prestando atenção às perspectivas dos outros e desenvolvendo uma apreciação pelo mundo ao nosso redor. Com esse foco, podemos ajudar a reduzir a turbulência em nossas vidas diárias e nas vidas daqueles com quem trabalhamos.

 

Imagem cortesia: Pixabay