O RH pode intervir com um tirano evidente, mas você está sozinho ao lidar com um manipulador insidioso. 

 

Você tem um chefe atencioso, alguém que parece se interessar por você e que cuida de você? Tenha cuidado! Há uma linha tênue entre cuidado e controle no local de trabalho, como existe na maioria dos sistemas e relacionamentos humanos. Você pode ter um chefe que você acha que está saindo de seu caminho para apoiar e encorajá-lo quando, na verdade, eles estão realmente tentando controlar você. 

Aqui estão quatro sinais reveladores aos quais se atentar de você acha que tem um chefe controlador e não atencioso, que está usando formas obtusas de poder psicológico para influenciá-lo e controlá-lo sem que você sequer perceba. 

 

  1. Eles controlam sua rede e reputação.

Chefes atenciosos cantam seus louvores e lhe dão crédito por sua contribuição. Eles ajudam a gerenciar sua reputação de uma maneira positiva e cuidadosa que ajuda a construir redes fortes. Um chefe controlador irá se concentrar apenas em sua própria agenda e mantê-lo na sombra. Chefes que usam formas secretas de poder psicológico revelarão sua verdadeira face se você errar – as palavras de afirmação e a maneira amistosa desaparecerão, e eles culparão e destruirão você para salvaguardar sua própria reputação. 

 

  1. Eles controlam seu desenvolvimento.

Chefes controladores presumem o que você quer (muitas vezes baseado em suas próprias agendas pessoais). Chefes atenciosos perguntam o que você quer e criam oportunidades baseadas em suas necessidades, desejos e metas, com o objetivo principal de ajudá-lo a crescer e se desenvolver. O chefe controlador procura informações para adivinhar suas vulnerabilidades, motivações e alianças para fortalecer seu poder. 

 

  1. Eles controlam sua carga de trabalho.

Você se encontra sempre buscando permissão do seu chefe? Um chefe atencioso lhe dará rédea solta. Um chefe controlador espera que você faça um check-in regularmente. 

 

  1. Eles controlam sua carreira.

Um chefe atencioso antecipa quando é hora de seguir em frente, encorajá-lo e apoiá-lo. Um chefe controlador será altamente crítico com você sobre a perspectiva de qualquer mudança sem o consentimento deles. Eles pensam que eles moldaram você e, portanto, podem acreditar que têm o direito de controlá-lo. 

 

Muito tem sido escrito sobre como lidar com o poder coercitivo, mas o que dizer de formas encobertas de poder? Ser controlado, seja de forma coerciva ou encoberta, leva a praticamente o mesmo conjunto de resultados em que pode prejudicar a produtividade, a saúde e o bem-estar. Não fazer nada sobre isso nunca deve ser uma opção. Aqui está uma abordagem para lidar com o poder psicológico. 

 

Reconheça. 

Isso é mais difícil do que parece, porque as pessoas sofisticadas no uso do poder psicológico tendem a estar bem conectadas, sabem manipular a opinião e tendem a ser apreciadas e respeitadas dentro da organização. Chefes que usam forte poder coercitivo são rapidamente rotulados como dissonantes, mas o poder psicológico voa abaixo do radar. Diante disso, as pessoas que estão sendo controladas secretamente podem ter seus próprios instintos e julgamentos. 

 

Construa entendimento. 

É importante entender a natureza do poder psicológico e o efeito que isso pode ter em você. Mantenha um diário de eventos ao longo de um período de tempo em que você registra casos de poder oculto e as consequências que isso tem em sua saúde mental, produtividade e bem-estar. 

 

Enfrente isso. 

Infelizmente, os caminhos clássicos para lidar com formas secretas de controle são limitados. Na ausência de dados tangíveis, como e-mails e testemunhas oculares, o RH pode relutar em mediar, deixando você isolado com um problema grave. 

A melhor coisa é enfrentar o chefe. Escolha um ambiente neutro, prepare seu caso e apresente-o cuidadosamente para o chefe o que você acha que está te influenciando. Cite exemplos específicos sobre a falta de controle que você sente e o efeito que isso tem sobre você e seu trabalho. Controle suas emoções, evite acusações e atenha-se à lógica, aos dados, aos comportamentos e à sua própria realidade. 

 

Não vamos fingir que estes passos são tão simples. Isso requer tempo, esforço e coragem pessoal significativos para reconquistar e manter o controle pessoal. Ter controle sobre sua rede, desenvolvimento, carga de trabalho e carreira inspira poder pessoal, confiança, independência e crescimento pessoal. Vale a pena lutar por esses atributos e nenhum chefe tem o direito de controlá-los. 

 

Imagem cortesia: Pixabay