A era do empoderamento feminino está aqui.

 

Historicamente, as mulheres tiveram que lutar mais e esperar mais tempo para ocupar as mesmas posições que os homens – especialmente na alta gerência.

No entanto, nos últimos anos, muitos locais de trabalho tornaram-se fortes defensores do empoderamento feminino, trabalhando ativamente para oferecer oportunidades de liderança às mulheres de negócios, e por boas razões.

Um estudo recente mostrou que as empresas com mulheres em suas equipes de liderança são mais lucrativas do que aquelas sem.

Outro estudo substancial conduzido por Peakon pediu a um grupo de quase 60.000 funcionários para responder perguntas diretamente relacionadas ao gerenciamento “liderado por mulheres” e “liderado por homens”.

O estudo constatou que as empresas “lideradas por mulheres” – aquelas com mais de 50% de representação feminina na administração – são consideradas melhores em todos os aspectos da estratégia, incluindo a missão.

 

A era do empoderamento feminino está aqui

 

Recentemente, conversei com Inger Ellen Nicolaisen, fundadora da Nikita Hair – um grupo internacional de cabeleireiros com mais de 150 locais na Europa que está se expandindo nos EUA.

Nesta era de empoderamento feminino, as executivas estão em ascensão e se manifestando, equipando outras pessoas com dicas para subir ao topo, e Nicolaisen é um exemplo-chave.

Como mãe adolescente, ela sofreu, mas cresceu tremendamente com essa experiência. Em vez de desligar ou deixar o passado para trás, ela decidiu não ficar parada e recuperar o equilíbrio. Essa mentalidade, combinada com sua positividade inabalável, habilidades de negociação e visão totalmente formada, ajudou a catapultá-la para o sucesso – mas não veio sem desafio.

A fim de capacitar mais mulheres a perseguir seus sonhos e objetivos profissionais, Nicolaisen compartilhou comigo seu guia pessoal de quatro etapas que a levou à liderança.

 

  1. Lidere pelo exemplo.

 

Uma posição não é algo que você obtém – você a cria. E, quando você assume esse novo papel, deve estar com fome desde o momento em que começa.

Além de estar bem preparado, diz Nicolaisen, faça sua pesquisa sobre os negócios e confie em sua capacidade de fornecer soluções sobre como melhorar as operações de negócios e a experiência do cliente.

Sem ignorar um bom sistema, mostre sua paixão compartilhando novas ideias sobre como abordar seus pontos negativos. Quando você trabalha duro e ajuda os outros, ela diz, suas ações falam por si – algo que qualquer gerente certamente levará em consideração ao escolher talentos para o desenvolvimento de uma carreira.

 

  1. Aprenda junto com sua equipe.

 

Nicolaisen observa que você precisa arregaçar as mangas e sujar as mãos em todos os aspectos do negócio – especialmente nas áreas em que você ainda não é especialista.

Quanto mais você aprende e compartilha com sua equipe, mais ativo se torna. Portanto, aborde novas oportunidades como se fosse uma aventura.

“Cada experiência ou projeto o transformará em um líder melhor e em um membro da equipe mais experiente; portanto, trabalhe em todos os ângulos, desde emocionantes oportunidades de curto prazo até planejamento de longo prazo”, compartilha Nicolaisen.

Ao desafiar-se a tornar cada dia de trabalho diferente, você está investindo em seu próprio desenvolvimento profissional, uma qualidade que diferencia os líderes do resto.

 

  1. Abrace sua paixão.

 

Esqueça aqueles que dizem que “as emoções não são boas para o local de trabalho” ou “as mulheres são muito emocionais”, diz Nicolaisen. Ela compartilha que a emoção tem o poder de impulsionar os negócios e trazer mudanças reais, e que convida a discussões e brainstorms entre os membros da equipe.

“Abrace sua inteligência emocional – quando você é capaz de reconhecer e entender emoções, é capaz de controlar e expressar sentimentos adequadamente, relacionar-se melhor com os pensamentos e comportamentos dos outros e desenvolver empatia, que são as habilidades sociais que abrem a porta para liderar equipes de sucesso”, diz Nicolaisen.

 

  1. Seja honesto.

 

Todo mundo comete erros. O que nos diferencia, como líderes, é como lidamos com eles. Alguns podem se esconder até que o erro ocorra, outros podem culpar terceiros. Para Nicolaisen, você tem que ser quem levanta a mão e admite um erro, pede conselhos e ouve para aprender.

Ela oferece um bônus adicional: “Você está ajudando a construir um local de trabalho honesto e responsável, que vê os passos em falso como uma oportunidade de aprender, o que ajuda a levar equipes e negócios para a frente. Com uma mentalidade focada na boa vontade da empresa e não apenas em si mesma, é provável que você se encontre em uma posição de liderança.”

 

Imagem cortesia: Pixabay