Não caia na armadilha da produtividade.

 

Como você terminaria essa frase? “Se eu fosse mais produtivo, eu poderia ______”. Você provavelmente preencheu esse espaço em branco mais vezes do que pode contar. Se você fosse apenas mais produtivo, poderia se tornar mais lucrativo. Você poderia melhorar a cultura do local de trabalho. Encontrar novos clientes. Encontrar clientes melhores. Manter seu corpo saudável. Obter uma conta bancária saudável. Fazer mais do trabalho que você ama. Trabalhar menos ou simplesmente não trabalhar mais. Concentrar-se em causar impacto no mundo.

Produtividade é necessária, isso é verdade. É tão necessário que todo um segmento tenha se dedicado a ajudar as pessoas a maximizar seu tempo – aplicativos, calendários, softwares de projetos e a lista continua. E essa indústria está crescendo. Ainda assim, embora essas ferramentas possam ajudar você a fazer mais coisas com mais rapidez, essa não é a melhor maneira de expandir seus negócios. Na verdade, é uma armadilha que não só prejudica o crescimento da sua empresa, mas mantém você preso a ela indefinidamente.

A Lei de Parkinson afirma que “nosso consumo de um recurso se expande para suprir uma necessidade”. Em termos simples, qualquer que seja o tempo que você tenha disponível para se dedicar ao trabalho, você usará. Noites, fins de semana, férias – o que você achar que é necessário. Esta é a causa da falha de produtividade. Quanto mais produtivo você é, mais você quer ser. Essa é uma das razões pelas quais a maioria dos proprietários de pequenas empresas trabalha mais de 40 horas por semana.

A maioria dos empreendedores sabe muito bem que o dimensionamento só é possível quando você consegue que outras pessoas façam o trabalho junto com você. Isso é verdade e isso só funciona se você tiver eficiência organizacional.

A eficiência organizacional é quando todas as engrenagens do seu negócio se encaixam como um relógio. É a última palavra em escalonamento, porque você projeta os recursos da sua empresa para trabalhar em conjunto, maximizando sua produção. Trata-se de administrar recursos para que o trabalho importante seja realizado, em vez de sempre correr para fazer o que é mais urgente. Você alcançou a eficiência organizacional quando está acessando os melhores talentos da sua equipe (até mesmo uma equipe de um) para fazer o trabalho mais importante e comunicar claramente a missão, objetivos e métricas da sua empresa.

Um dos primeiros passos que você pode dar é dedicar algum tempo de trabalho para projetar seu negócio, não para máxima produtividade, mas para máxima eficiência organizacional. Você ainda terá que fazer o trabalho, mas estará tomando tempo para pensar em como fazer as mudanças necessárias no seu negócio para que ele possa funcionar com mais eficiência e, eventualmente, funcionar sozinho. Em vez de perguntar: “Como vou conseguir isso mais rápido?”, comece a fazer perguntas diferentes.

Por exemplo:

  • Qual é o principal papel de que minha empresa e como podemos melhor servir e proteger esse papel?
  • Que tarefas posso eliminar ou transferir para outra pessoa?
  • Quais métricas eu preciso acompanhar para que eu possa identificar rapidamente os gargalos na minha empresa?

Com o tempo, com melhor eficiência organizacional, virá uma melhor comunicação com sua equipe, o que te permitirá expandir seus negócios.

Para estimular o crescimento mais forte, você precisa de um negócio que funcione como um relógio – com ou sem você. Para conseguir isso, seu foco principal é projetar o fluxo de trabalho em sua empresa para que outras pessoas possam realizar o trabalho. Comprometa-se a colocar a produção de sua empresa em primeiro lugar e sua produtividade em segundo lugar, e em breve você descobrirá que tudo o que você achava que uma melhor produtividade pode lhe dar, a eficiência organizacional lhe entregará em uma bandeja de prata.

 

Imagem cortesia: Pixabay